Pular para o conteúdo Pular para o menu de tradução

Última modificação: dezembro 1, 2023

Política 3230 P1: Busca e apreensão

O Legislativo do Estado de Utah e o Conselho de Educação de Utah encarregaram as autoridades escolares da responsabilidade de proteger a segurança e o bem-estar dos alunos sob seus cuidados. A lei de Utah determina que o Conselho de Educação do Estado de Utah e os conselhos locais de educação tenham regras em vigor para proteger os direitos individuais dos alunos e evitar intrusões excessivas. No cumprimento dessa responsabilidade, as autoridades escolares do Distrito Escolar da Cidade de Provo podem revistar a propriedade da escola, como armários usados pelos alunos, ou a pessoa ou propriedade, incluindo mochilas, bolsas e pertences, dispositivos eletrônicos e veículos dos alunos, de acordo com o procedimento a seguir.

Definições

  • "Funcionário apropriado da escola" significa o funcionário mais apropriado da escola que deve revistar um aluno, considerando todas as circunstâncias. Normalmente, o funcionário apropriado da escola será o diretor da escola ou o diretor da escola. Em geral, quanto mais intrusiva for a revista, mais alto deverá ser o nível do funcionário escolar apropriado que a conduzirá. Outros fatores incluem a idade do aluno, o gênero do aluno, se o aluno tem um IEP, o histórico do aluno, a gravidade do(s) item(ns) que está(ão) sendo revistado(s), qual funcionário escolar apropriado está razoavelmente disponível e a urgência da situação.
  • Dispositivo eletrônico" significa um dispositivo de propriedade privada usado para comunicação de áudio, vídeo ou texto, ou qualquer outro tipo de computador ou instrumento semelhante a um computador.
  • "Conselho escolar local" significa o conselho escolar eleito localmente ou o conselho diretor de uma escola autônoma.
  • "Suspeita razoável" significa uma base particular e objetiva, apoiada por fatos específicos articuláveis para suspeitar que uma pessoa esteja envolvida em atividade criminosa; a razoabilidade se estende tanto ao motivo da busca quanto à adequação do escopo da busca.

Propriedade da escola - armários, escrivaninhas e outras áreas de armazenamento fornecidas para uso dos alunos

O Conselho de Educação do Distrito Escolar da Cidade de Provo e o Conselho de Educação do Estado de Utah reconhecem a necessidade de guardar os pertences dos alunos na escola e devem fornecer locais de armazenamento, incluindo carteiras e armários para esse fim. Quando houver cadeados nesses locais, os alunos poderão trancá-los contra o acesso de outros alunos, mas não devem esperar que sua privacidade impeça o exame por um funcionário da escola. O conselho escolar local pode instruir o funcionário apropriado da escola a realizar uma inspeção de rotina desses locais de armazenamento. Durante qualquer busca, os direitos de privacidade dos alunos serão respeitados com relação a quaisquer itens que não sejam ilegais ou contrários à política do conselho escolar local.

  • Todos os armários e outras áreas de armazenamento fornecidas para uso dos alunos permanecem como propriedade da escola/distrito. Esses armários e áreas de armazenamento estão sujeitos a inspeção, acesso para manutenção e busca de acordo com esta política. O aluno que usa o armário ou a área de armazenamento não tem expectativa de privacidade nesse armário ou área de armazenamento ou no conteúdo contido nele. (Consulte o formulário "Student Locker Assignment Authorization" (Autorização para atribuição de armários a alunos) em anexo.) Durante qualquer busca, os direitos de privacidade dos alunos serão respeitados com relação a quaisquer itens que não sejam ilegais ou contrários à política do conselho escolar local. Nenhum aluno poderá trancar ou impedir de outra forma o acesso a qualquer armário ou área de armazenamento, exceto com um cadeado fornecido ou aprovado pelo professor ou administrador da escola. Os cadeados não aprovados poderão ser removidos e destruídos. 
  • Um funcionário apropriado da escola pode revistar os armários e áreas de armazenamento dos alunos e o conteúdo contido neles a qualquer momento, por qualquer motivo justificável. 
  • Um funcionário apropriado da escola pode, a qualquer momento, solicitar assistência da agência de aplicação da lei apropriada que tenha jurisdição sobre as instalações do Distrito ou da escola. No entanto, o agente da lei deve ter causa provável para orquestrar ou conduzir pessoalmente uma busca nos armários e áreas de armazenamento e em seu conteúdo.

Uso de cães na busca de propriedades escolares

O conselho escolar local autoriza o uso de cães, treinados para detectar a presença de drogas ou dispositivos, quando o funcionário da escola apropriado tiver suspeita razoável de que drogas ou dispositivos ilegais possam estar presentes em uma escola. Esse meio de detecção deve ser usado somente para determinar a presença de drogas ou dispositivos em áreas de armários, carteiras de alunos e outros locais da escola onde tais substâncias ou dispositivos possam estar escondidos. A detecção canina deve ser conduzida em colaboração com autoridades policiais ou outras organizações certificadas e não será usada para revistar os alunos pessoalmente, a menos que um mandado ou a permissão dos pais/responsáveis tenha sido obtida antes da revista.

Quando uma busca com cães farejadores for apropriada, é aceitável deter os alunos ou restringir seus movimentos para facilitar a busca. Além disso, as escolas têm autoridade para exigir que os alunos entreguem itens pessoais em seu poder (mochilas, bolsas de livros, bolsas de ginástica) para facilitar as buscas.

Pessoa e pertences do aluno

O Conselho reconhece que a privacidade dos alunos ou de seus pertences não pode ser violada por buscas e apreensões irracionais e determina que nenhum aluno seja revistado sem suspeita razoável ou de maneira irracional. A extensão da busca será regida pela urgência e gravidade da suposta infração, pela idade do aluno e pelo histórico disciplinar do aluno.

Busca pessoal de um aluno e consentimento do aluno para a busca

Exceto conforme disposto abaixo, uma solicitação de busca de um aluno ou de seus pertences será encaminhada ao funcionário apropriado da escola. O funcionário apropriado da escola tentará obter o consentimento livremente oferecido pelo aluno para a inspeção; entretanto, desde que haja suspeita razoável, o funcionário apropriado da escola poderá conduzir a busca sem tal consentimento.

Sempre que possível, a busca será conduzida pelo funcionário apropriado da escola na presença do aluno e de mais um membro da equipe. Uma busca motivada pela crença razoável de que a saúde e a segurança estão imediatamente ameaçadas será conduzida com a rapidez e a agilidade necessárias para proteger pessoas e propriedades.

A revista do aluno ou de seus pertences pessoais íntimos deve ser conduzida por uma pessoa do sexo do aluno, na presença de outro membro da equipe do mesmo sexo e somente em circunstâncias excepcionais, quando a saúde ou a segurança do aluno ou de outros estiver imediatamente ameaçada.

A revista pessoal de um aluno pode ser conduzida pelo funcionário apropriado da escola quando o funcionário apropriado da escola tiver suspeita razoável para revistar o aluno. As buscas autorizadas na pessoa do aluno são as seguintes:

  • Os bolsos do aluno;
  • Bolsas, pastas ou quaisquer objetos que estejam em posse do aluno;
  • Uma "revista" da parte externa da roupa do aluno e a remoção de qualquer item identificado;
  • Remoção de uma peça de roupa externa, como uma jaqueta; e/ou
  • O dispositivo eletrônico de um aluno, se justificado e na medida do necessário.

Busca de alunos e propriedades durante atividades patrocinadas pela escola

Essa autorização de busca também se aplicará a todas as situações em que o aluno estiver sob a jurisdição do conselho escolar local - incluindo todos os alunos que participam de atividades extracurriculares e atletismo, alunos com matrícula dupla e alunos que fazem cursos on-line, quando aplicável.

Buscas de faixas

As revistas íntimas só devem ser conduzidas por agentes da lei com o conhecimento do funcionário apropriado da escola, se houver tempo para notificar o funcionário apropriado da escola.

Documentação da pesquisa

O funcionário apropriado da escola será responsável pelo registro imediato de cada busca de aluno, por escrito, incluindo os motivos da busca; informações recebidas que estabeleceram a necessidade da busca e o nome do informante, se houver; a(s) pessoa(s) presente(s) quando a busca foi conduzida; quaisquer substâncias ou objetos encontrados e a disposição deles; e qualquer ação subsequente tomada. O funcionário apropriado da escola será responsável pela custódia, controle e disposição de qualquer substância ou objeto ilegal ou perigoso retirado de um aluno. O funcionário apropriado da escola e/ou o superintendente do distrito escolar deverá relatar a posse de uma arma perigosa por um aluno, de acordo com o Código de Utah.

O superintendente local ou o funcionário apropriado da escola pode preparar diretrizes administrativas para implementar essa política de documentação, manutenção e descarte de itens.

Procedimentos de pesquisa

De acordo com essa política, os funcionários apropriados da escola devem usar as seguintes medidas quando tiverem suspeita razoável de que um aluno possui evidências de que violou as regras e/ou a lei:

  • Todas as solicitações ou sugestões para a busca de um aluno ou de seus pertences deverão ser encaminhadas ao funcionário apropriado da escola ou à pessoa responsável pelos alunos, caso os alunos estejam fora do distrito ou da escola;
  • Sempre que possível, antes de realizar a busca, o funcionário apropriado da escola notificará o aluno, solicitará o consentimento do aluno para a inspeção e informará ao aluno que ele pode recusar o consentimento. Tal consentimento, se oferecido, deverá ser voluntário. O funcionário apropriado da escola deverá conduzir a busca, entretanto, com ou sem o consentimento;
  • Sempre que possível, um terceiro adulto deverá estar presente em qualquer revista de um aluno ou de seus pertences; e/ou 
  • O funcionário apropriado da escola pode conduzir uma busca no aluno mediante suspeita razoável da presença de substância ou objeto ilegal ou perigoso, ou qualquer coisa considerada contrabando de acordo com as regras da escola.

Saúde/Segurança dos alunos

Sempre que a busca for motivada pela suspeita razoável de que a posse de uma substância ou objeto ameace imediatamente a segurança e a saúde do aluno ou de outros, o funcionário apropriado da escola deverá agir com a rapidez e a rapidez necessárias para proteger as pessoas e a propriedade na escola, tendo claramente em mente os direitos do aluno e as possíveis consequências de uma ação inadequada ou precipitada.

Suspeita razoável

"Suspeita razoável" significa uma base particular e objetiva, apoiada por fatos específicos articuláveis, para suspeitar que uma pessoa esteja envolvida em atividade criminosa; a razoabilidade se estende tanto ao motivo da busca (razoável no início) quanto à adequação do escopo da busca (razoável no escopo). 

Além disso, conforme usado nesta seção, "suspeita razoável para uma busca" significa motivos suficientes para fazer com que um adulto de intelecto normal acredite que a busca de uma determinada pessoa, local ou coisa levará à descoberta de evidências de que o aluno:

  • Violou ou está violando uma regra ou norma de comportamento prevista na política da escola;
  • Violou ou está violando uma lei específica; e/ou 
  • Possuir um item ou substância que represente um perigo imediato de dano físico ou doença aos alunos, funcionários e/ou propriedade da escola/distrito.

Para obter exemplos de "suspeita razoável", consulte os Materiais de Referência de Busca de Alunos.

Método e escopo da pesquisa

O escopo de qualquer busca deve ser limitado pela suspeita razoável que motivou a busca. Se for encontrado um item que leve à suspeita razoável de que outros itens relacionados também possam existir, a busca poderá ser ampliada. Se a busca inicial não produzir nenhuma evidência de contrabando, não deve haver extensão da busca com base em simples curiosidade ou suspeita irracional do professor e/ou administrador.

Itens encontrados

Qualquer coisa encontrada durante uma busca que seja evidência de violação das regras da escola e/ou das leis federais/estaduais por parte de um aluno pode ser apreendida e admitida como evidência em qualquer processo de suspensão ou expulsão, desde que seja etiquetada para identificação no momento em que for apreendida e mantida em um local seguro pelo funcionário da escola até que seja apresentada na audiência. Também poderá ser entregue a qualquer agente da lei após a devida anotação e recebimento.

Veículos

Os veículos em posse dos alunos e estacionados nas dependências da escola podem ser revistados, com base em suspeita razoável, pelo funcionário apropriado da escola. As buscas em veículos de funcionários ou visitantes devem ser conduzidas por agentes da lei.

Uso de instrumentos de teste de bafômetro

O funcionário apropriado da escola pode providenciar a realização de um teste de bafômetro em um aluno sempre que a autoridade escolar tiver suspeita individualizada e razoável de que o aluno consumiu uma bebida alcoólica ou uma substância ilegal não prescrita.

O funcionário apropriado da escola deve tentar entrar em contato com uma agência local de aplicação da lei e providenciar a realização do teste.

O procedimento a seguir deve ser usado se o teste for conduzido por um funcionário da escola:

  • Leve o(s) aluno(s) para uma área administrativa ou de instrução privada na propriedade da escola e tenha pelo menos um outro membro da equipe de ensino ou administrativa presente como testemunha do teste. Se o aluno se recusar a fazer o teste, informe-o de que a recusa em participar deixa a evidência observada de uso de álcool ou drogas sem ser refutada, o que levará a uma ação disciplinar.
  • Dê ao aluno uma segunda oportunidade de fazer o teste e, se ele se recusar novamente, peça-lhe que assine uma declaração de recusa. Independentemente de o aluno assinar ou não uma declaração de recusa, prepare um relatório por escrito do incidente.

Dispositivos eletrônicos dos alunos

Os distritos escolares e as escolas charter são orientados pelas regras do Conselho de Educação do Estado de Utah a ter políticas específicas para a posse e o uso de dispositivos eletrônicos pelos alunos. Os pais/responsáveis devem receber um aviso específico sobre as políticas de dispositivos eletrônicos. As políticas também devem delinear as consequências do uso de dispositivos eletrônicos pelos alunos que violarem a política. As políticas podem incluir outras informações e diretrizes relativas a dispositivos eletrônicos.

Notificação aos pais/responsáveis

Os funcionários da escola não têm obrigação de entrar em contato com os pais/responsáveis antes de deter e interrogar os alunos. É uma boa prática, quando um aluno é interrogado sobre alegações sérias de seu mau comportamento, que outro adulto responsável seja notificado e esteja presente para proteger o interesse e o bem-estar do aluno. Pelo menos um tribunal federal concluiu que os funcionários da escola não devem ter que escolher entre os métodos disciplinares preferidos [razoáveis] da escola e o cumprimento de "procedimentos onerosos decretados por tribunais federais". Se uma criança estiver sob a tutela de uma escola, os tribunais não exigiram a notificação dos pais/responsáveis. Dependendo de várias circunstâncias, notificar os pais/responsáveis sobre a busca de um aluno geralmente é uma boa ideia.

Referência e sinopse jurídica

  • Código de Utah 53G-8-509
    • Regras da diretoria para garantir a proteção dos direitos individuais
  • Código de Utah 53G-8-510
    • Notificação de professores sobre armas na propriedade da escolaImunidade de responsabilidade civil e criminal
  • Regra R277-495
    • Políticas obrigatórias para dispositivos eletrônicos em escolas públicas

Data de aprovação

12 de março de 2013

Política

pt_BRPortuguês do Brasil